quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Programação 23 a 29 Novembro 2017

Vai perder? Mulholland Drive, Gabriel e a Montanha, Bom Comportamento e Invisível. E no Sempre aos Domingos, o clássico inspirador Isadora (1968), com Vanessa Redgrave que interpreta a criadora da dança moderna. O Animage chega mais uma vez ao nosso cinema, a partir de quarta-feira (24), com programação de curtas. Acompanhe a programação completa:






sexta-feira, 17 de novembro de 2017

Programação 16 a 22 Novembro 2017

Nossa semana está com tudo! Pra começar, O Auto da Compadecida abre a sessão Alumiar, nesta sexta (17). Exibição para pessoas cegas e surdas, com audiodescrição, Libras e LSE. Entrada gratuita. Quer mais? Temos quatro super estreias: Bom Comportamento, Mulholland Drive: Cidade dos Sonhos, Gabriel e a Montanha e Invisível. No Sempre aos Domingos, o divertidíssimo Uma Noite no Museu, especialmente para a criançada.



O Auto da Compadecida abre o projeto Alumiar de sessões acessíveis do Cinema da Fundação


O Cinema da Fundação/Museu estreia o projeto Alumiar, de sessão acessível, nesta próxima sexta-feira (17), com o filme O Auto da Compadecida, do diretor pernambucano Guel Arraes. Pela primeira vez no Brasil, o longa será exibido numa sala de cinema com as três modalidades de acessibilidade comunicacional: audiodescrição (AD) para pessoas cegas ou com baixa visão; Língua Brasileira de Sinais (Libras) para pessoas surdas, e Legenda para  Surdos e Ensurdecidos  (LSE).

Com o Alumiar, o cinema será o  primeiro do país a exibir, sistematicamente, filmes nacionais destinados ao público com deficiências sensoriais. “O projeto Alumiar foi elaborado por compreendermos que é função do Cinema da Fundação Joaquim Nabuco, enquanto instituição do Ministério de Educação (MEC), sem fins lucrativos e com objetivos culturais, sociais e inclusivos, ser um espaço acessível para todas as pessoas”, esclarece o Ministro da Educação Mendonça Filho, entusiasta do projeto.

O Auto da Compadecida, longa de estreia do Alumiar, é uma adaptação cinematográfica da peça de Ariano Suassuna que retoma uma tradição antiga, explorado na época das chanchadas, em que questões importantes da sociedade brasileira são tratadas com graça e leveza. “A adaptação resultou num filme ágil, bem-humorado e articulado com a cultura nordestina. O longa também se destaca pela força da interpretação de grandes atores brasileiros”, diz Ana Farache, coordenadora do projeto Alumiar e gestora do Cinema da Fundação.

Maquete – Para facilitar o reconhecimento do espaço do Cinema da Fundação/Museu pelas pessoas cegas ou com baixa visão, foi construída uma maquete tátil que representa, em detalhes, o conjunto de ambientes mobiliados que compõe o cinema, como a tela de projeção e palco, sala de exibição, poltronas (num total de 166), cabine de projeção, áreas de circulação e entrada do cinema. A maquete estará exposta na entrada do cinema e foi confeccionada na escala de 1/25, com dimensões de 0,50 x 1,15m. Todos os elementos representados respeitam suas características originais como cores, texturas e formas. As legendas de orientação e descrição da maquete estão acompanhadas de caracteres braille.

Parceria – Numa parceria entre a Fundaj/TV Escola/MEC, durante o período de um ano, o projeto irá tornar  longas-metragens brasileiros acessíveis, selecionados mediante uma curadoria que prioriza a qualidade cultural e artística da obra. Depois de exibidos no cinema, os filmes serão disponibilizados na TV Escola e na TV INES. Para o presidente da Roquette Pinto, jornalista Fernando Veloso, Alumiar é um dos projetos de maior abrangência em acessibilidade comunicacional no país. “Com a exibição dos  longas na  TV Escola e na TV INES, será ampliado o número de pessoas beneficiadas com o projeto, pioneiro ao levar filmes brasileiros com as três acessibilidades comunicacionais no cinema, num canal de televisão e numa webtv”,  destaca.

O Alumiar destina-se, também, a estudantes, profissionais e pesquisadores da área da acessibilidade, produtores de audiovisual, estudantes de artes visuais e o público em geral. Além de colaborar para a formação de um novo público a partir da inserção de pessoas com deficiências sensoriais no universo do cinema, a ação inclusiva vai criar um canal de diálogo com profissionais da acessibilidade. A ideia é que as sessões se tornem um espaço de discussão e avaliação do modelo de acessibilidade aplicado aos filmes, com debates e pesquisas realizadas entre público e especialistas. O projeto visa ainda a realização de seminários e cursos sobre acessibilidade no cinema.

SOBRE O  FILME
O Auto da Compadecida
Brasil, 2000 | 105 min| Livre | Globo Filmes
Diretor | Guel Arraes
Roteiro | Guel Arraes, Adriana Falcão, João Falcão
Elenco | Matheus Nachtergaele, Selton Mello, Fernanda Montenegro, Denise Fraga, Virginia Cavendish, Aramis Trindade, Lima Duarte

Sinopse | Baseado na obra de Ariano Suassuna, o filme narra as aventuras de João Grilo, um sertanejo pobre e mentiroso, e Chicó, o mais covarde dos homens. Eles vivem trapaceando no pequeno vilarejo de Taperoá, sertão da Paraíba. Somente a aparição da Nossa Senhora pode salvar a dupla.
Prêmios | O filme recebeu quatro prêmios no Grande Prêmio Cinema Brasil 2001: Melhor Diretor, Melhor Ator, Melhor Roteiro e Melhor Lançamento.
Diretor | O diretor pernambucano Guel Arraes nasceu no Recife, em 1953. Em 1999, ao lado de João e Adriana Falcão, adaptou e dirigiu ‘O Auto da Compadecida’, a primeira minissérie da TV Globo. Filmada em película, a obra foi lançada nos cinemas em 2000.

EQUIPE DE ACESSIBILIDADE
Audiodescrição (AD)
Roteiro: Liliana Tavares
Narração: Ana Nogueira
Consultoria: Felipe Monteiro

Lingua Brasileira de Sinais (LIBRAS)
Tradução e interpretação: Efraim Canuto
Consultoria: Thiago Albuquerque e Alessandro Vasconcelos

Legendas para Surdos e Ensurdecidos (LSE): Camila Reis, Flávia Machado, Talita Escobar

quarta-feira, 8 de novembro de 2017

Programação 09 a 15 Novembro 2017

A programação do X Janela Internacional de Cinema do Recife continua até o próximo domingo (12). E para quem ainda não assistiu O Formidável e Blade Runner 2049, aproveite as últimas oportunidades nesta terça (14) e quarta (15).


quarta-feira, 1 de novembro de 2017

Programação 02 a 08 Novembro 2017

O Cinema da Fundação/Museu abre as portas para a 10ª edição do Festival Janela Internacional de Cinema do Recife. De 03 a 12 de novembro, mostras competitivas de longas e curtas, programa de clássicos e seleções especiais. Tá pensando que acabou? No sábado (04) e no domingo (05), temos encontro com a diretora argentina Lucrecia Martel e com o vencedor da Palma de Ouro, o cineasta francês Laurent Cantet.
E mais, nesta quinta (02), últimas oportunidades para conferir O Formidável e Blade Runner 2049.



terça-feira, 31 de outubro de 2017

Sempre aos Domingos (29 Outubro)

Ascensor Para o Cadafalso, de Louis Malle, vai tomar conta do próximo Sempre aos Domingos (29). Venha sentir o clima de tensão do cinema noir com esse grande clássico de 1957. Sem contar a trilha sonora impecável! Vai ficar de fora? É as 10h30. Ingressos R$ 2.

quarta-feira, 25 de outubro de 2017

Programação 26 Outubro a 01 Novembro 2017

Dá só uma olhada! O Formidável, nossa estreia da semana, é com ninguém menos do que Louis Garrel, interpretando o grande cineasta Godard. Temos ainda a tão esperada Lição de Cinema, agora em novo horário: às 14h. O filme sul-coreano, Na Praia à Noite Sozinha, será apresentado pelo fotógrafo, cineasta e professor da UFPE, Camilo Soares. E o clássico de Louis Malle, Ascensor Para o Cadafalso, vai tomar conta do Sempre aos Domingos.
Confira a programação completa.